Obesidade, compulsão, cérebro condicionado: a Microfisioterapia pode ajudar.

12141592_1674796319422259_4063028529393482339_n

Doença do mundo moderno, a obesidade atinge números alarmantes. É cada vez maior o número de pessoas, adultos e crianças, acima do peso. Come-se demais, a qualidade dos alimentos escolhida é ruim, há dificuldade em perder o peso. Há quem chame a doença “obesidade” de epidemia.

Mas por que será que ela é tão presente hoje? Precisamos voltar no tempo para entender essa compulsão. Lá atrás, nossos antepassados não tinham alimento em abundância, ao contrário, era difícil encontrá-los. Também não havia meios de guardar, como a geladeira, então, não havia estoque de comida.

Essa escassez gerou um cérebro condicionado para a ausência de alimento. Então, quando encontra comida (que hoje não falta!), ele manda informações para que o corpo acumule energia já que pode faltar alimento.


Pode parecer estranho que algo que aconteceu há milhares de anos tenha influencia no século XXI. Mas isso é fato. Somado a isso, há gerações mais recentes que enfrentaram tempos de penúria. Muitos de nós temos avós e bisavós que enfrentaram dificuldades, essa herança genética reforça ainda mais o cérebro a entender que pode faltar comida a qualquer momento.


A microfisioterapia é um método que pode ajudar pessoas obesas a reverter essa realidade. A técnica encontra essas marcas, que ficam como memórias armazenadas nas nossas células, e faz uma reprogramação, mostrando que o problema já não é mais uma realidade. Precisamos desprogramar nosso cérebro de situações que trazem prejuízos para a nossa saúde.

(Texto: Instituto Salgado de Saúde Integral)

|Dra Luciane Ferreira – Crefito8/49151-F)

Anúncios